15 de maio de 2013

Analgésicos podem causar perda auditiva

Tomar analgésico do tipo ibuprofeno ou paracetamol duas ou mais vêzes por semana aumenta o risco de perda auditiva, conforme dados de uma pesquisa feita.

Analgésicos podem causar perda auditiva

Cientistas descobriram que alguns analgésicos comuns podem ter uma correlação com  perda auditiva entre mulheres.

Os pesquisadores do Hospital Brigham de mulheres  (Brigham and Women's Hospital in Massachusetts) em Massachusetts, nos Estados Unidos analizaram a ligação que há entre perda auditiva e o uso de aspirina, ibuprofeno e paracetamol.

A pesquisa comprova que mulheres que tomam ibuprofeno ou paracetamol duas ou mais vêzes por semana têm 13% de aumento de risco de contrair perdaauditiva.Quanto mais a mulher usar esse tipo de medicamento maior será a probabilidade de experimentar  perdaauditiva.Na verdade o risco pula para a cifra de 24% para as mulheres que declararam está usando esse tipo de analgésico mais de seis  vêzes por semana. A correlação apresenta-se em maior escala em mulheres com a idade  abaixo de 50 anos e a aspirina não foi detectado como responsável pelo aumento de perda auditiva.

Redução do fluxo sanguíneo

Durante a pesquisa os especialistas analizaram a correlação entre a frequência com que a mulher toma paracetamol, ibuprofeno e aspirina com o risco de deficiência auditiva, no II Estudo de Saúde e Enfermagem (Nurses' Health Study II). Há 14 anos de 1995 a 2009 os pesquisadores acompanharam 62.261 mulheres entre 31 a 48 de idade. Dessas mulheres 10.012 apresentaram deficiência auditiva.

O primeiro estudo de autoria de Sharon G. Curhan, MD, BWH Channing Division of Network Medicine sugere que analgésico pode reduzir o fluxo sanguíneo da cóclea no ouvido,responsável pela audição e a redução do fluxo sanguíneo pode impedir essa  função.
Segundo a pesquisa, mais da metade de todos os americanos na idade 60 anos sofre de perda auditiva em alta frequência. Além disso, dois terços das mulheres de 60 anos têm experimentado algum tipo de perda auditiva, bem como um terço de mulheres na idade de 50 anos.
 
A perda auditiva em adultos é a sexta enfermidade mais predominante nos  países de rendimento elevado.

A pesquisa foi publicada pela Revista Americana de Epidemiologi (American Journal of Epidemiology).

Fontes: www.medicalnewstoday.com e www.medicaldaily.com

 

Por favor use nossos artigos

Você será sempre bem vindo para indicar ou usar nossos artigos. A única restrição é que você forneça um link direto para o artigo específico que usar na página que nos citou/indicou.

Você não poderá, Infelizmente, usar nossas fotos, uma vez que nós não temos copyright delas, mas temos o direito de usá-las em nossa website