A website número 1 no mundo em audição e perda auditiva
Desde 1999

A correlação entre tinnitus e perda auditiva

Pesquisa médica têm mostrado, recentemente, que as pessoas com tinnitus têm também algum tipo de perda auditiva.

A correlação entre tinnitus e perda auditiva

Perda auditiva pode se apresentar de diferentes formas, e com níveis de frequências variadas. Para alguns, a perda auditiva pode ser algo simples que afeta apenas o limiar de frequências, como resultado de pequenas lesões no ouvido interno que não resultam em perda auditiva, mas sim no fato de se experimentar tinnitus.

Isso pode significar que perda auditiva não pode ser medida através de testes auditivos convencionais. Sendo assim, essa enfermidade será chamada de perda auditiva oculta. E um sinal comum de perda auditiva oculta é quando a pessoa encontra dificuladade de escutar na presença de ruídos de fundo.

Ausência de ajuda audiológica

Pesquisa médica realizada, nos últimos anos, indicam que tinnitus é causado por conta de ausência ou redução de atividade do nervo, nos nervos, que conectam a parte prejudicada do ouvido interno para o sistema central do nervo, no cérebro. Isso leva a um aumento de atividades do nervo, tais como sinais que passam para o centro auditivo no cérebro. Diante desse acréscimo, a atividade atinge o centro auditivo do cérebro, cujo som é percebido, mesmo que o ouvido não capte nenhum som do seu próprio ambiente. Isso chama-se tinnitus.

Exposições acústicas altas podem prejudicar, tanto as células ciliadas no ouvido interno, como também os nervos que enviam sinais para o ouvido interno no cérebro. Expor-se demasiadamente a ambientes acústicos pode resultar em perda auditiva induzida por ruídos.

As células ciliadas e as nervosas podem ser prejudicadas através de outros fatores, como por exemplo o uso do medicamento ototóxico que provoca perda auditiva.

Sinais espontâneos no cérebro

Segundo pesquisa médica, a ausência de ajuda audiológica do ouvido interno para o cérebro causa perda auditiva nos nervos entre o ouvido interno e o cérebro, o qual envia espontaneamente sinais para o cérebro, interpretado como som – isso é tinnitus.

Na maioria dos testes realizados em animais, com perda auditiva, revelou que eles tinham tinnitus. Outros testes mostraram que as pessoas sem ajuda audiológica eram mais propensos a ouvir ruídos.

Outros estudos têm, portanto, revelado que o tratamento para perda auditiva e com o aumento de ajuda audiológica, como por exemplo através de uso de aparelho auditivo, ou operações, pode reduzir tinnitus, ou no mínimo evitar que se tenha tinnitus. Isso pode ocorrer por conta de ajuda total ou parcial audiológica de tinnitus oculto.

Isso pode, pois, ser também devido a sinais espontâneos nos nervos por terem sido reduzidos. 

Todo mundo que tem tinnitus tem, de certa forma, perda auditiva. Já de contra partida, nem todo mundo com perda auditiva tem tinnitus. 

Por favor use nossos artigos

Você será sempre bem vindo para indicar ou usar nossos artigos. A única restrição é que você forneça um link direto para o artigo específico que usar na página que nos citou/indicou.

Você não poderá, Infelizmente, usar nossas fotos, uma vez que nós não temos copyright delas, mas temos o direito de usá-las em nossa website