A website número 1 no mundo em audição e perda auditiva
Desde 1999

02 de maio de 2016

Novos conhecimentos para a compreensão de tinnitus

Uma equipe internacional revela novos conhecimentos acerca de tinnitus e hiperacusia pode desenvolver-se e ser sustentada.

Novos conhecimentos para a compreensão de tinnitus

As causas de tinnitus são ainda bastante desconhecidas, no entanto, no momento, experts de diversas universidades, como nos Estados Unidos, University of Buffalo; China, Southeast University in Nanjing e no Canadá, Dalhousie University in Nova Scotia têm apresentado novos conhecimentos acerca do entendimento de tinnitus, os quais levarão, no futuro, a um melhor tratamento.

Como tinnitus desenvolve-se

O estudo revela novos conhecimentos acerca de tinnitus, e a frequente ocorrência de hiperacusia, enfermidade que causa sons considerados intoleráveis, que pode desenvolver-se e ser tratada.

Os resultados do estudo sugerem que a rede neural responsável é mais abrangente do que se imaginava. Espera-se que os resultados possam levar a modelos de testes que identifiquem qual região ou regiões do cérebro podem ser responsáveis pela causa de tinnitus e hiperacusia.

Rastreamento de rede

Onde e como tinnitus ocorre exatamente,no cérebro, ainda não  se sabe, mas  Richard Salvi, um dos autores do estudo e diretor da universidade de Buffalo  University of Buffalo’s Center for Hearing and Deafness afirma que estudos práticos acerca de ressonância magnética mostram que atividade anormal implícita de tinnitus e hiperacusia não está limitada a uma região específica do cérebro, mas na verdade envolve a região da rede neural.

Ao fazer o rastreamento da rede, Richard Salvi e outros investigadores identificaram a maioria dos   eixos dentro do percurso central auditivo que processa o som. 

“Outra pesquisa tem revelado essa atividade, mas o que é inovador acerca do recente estudo é o surgimento de amígdalas, que constituem uma parte do cérebro que atribui emoção às nossas percepções. Muitos pacientes informam que experimentam stress e ansiedade com o surgimento de tinnitus. Nós achamos que não é só perda auditiva que é importante, há outros fatores emocionais que estão relacionados a fatores auditivos”, afirma Richard Salvi.

O estudo foi publicado na eLife, uma revista americana científica voltada para ciências da vida e biomédicas.

Fonte:www.buffalo.edu/

Por favor use nossos artigos

Você será sempre bem vindo para indicar ou usar nossos artigos. A única restrição é que você forneça um link direto para o artigo específico que usar na página que nos citou/indicou.

Você não poderá, Infelizmente, usar nossas fotos, uma vez que nós não temos copyright delas, mas temos o direito de usá-las em nossa website