A website número 1 no mundo em audição e perda auditiva
Desde 1999

24 de maio de 2012

Um entre cinco americanos tem problemas auditivos

A frequência de perda auditiva duplica a cada década que passa e segundo os pesquisadores o uso de aparelho auditivo é o tratamento mais adequado para as vítmas dessa enfermidade.

Um entre cinco americanos tem problemas auditivos

Trinta milhões de americanos, ou seja, 13% da população americana temproblema de perda auditiva em ambos os ouvidos 48 milhões o que representa 20% da população tem no mínimo no mínimo em um dos ouvidos. E um entre cinco americanos na idade de 1 ano sofre de perda auditiva, o que é algo bastante grave ao ponto de causar complicações na comunicação, conformepesquisa realizada na John Hopkins da University in the US  (Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos).

Na pesquisa realizada foi descoberto que a perda auditiva duplica a cada década de vida do ser humano e para os americanos  na idade de 40 anos a cifra é de 2,8 milhões dos que têm perda auditiva em ambos os ouvidos e 5.6 sofrem dessa enfermidade,no mínimo, em um dos ouvidos e 5.6  têm no mínimo problema em um dos ouvidos. Essa cifra salta para 8,8 milhões de americanos na idade de 70 anos que têm perda auditiva em ambos os ouvidos e 10,8 milhões para àqueles que têm problema em um só ouvido.

“O estudo nos dá uma visão precisa do problema e nos mostra quão sério ele é”, afirma o responsável pela pesquisa Frank Lin, professor assistente de otorrinolaringologia e epidemologia da Universidade de Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos.

Mais do que um problema auditivo

“Uma vez que a perda auditiva pode causar problemas mais sérios como caduquice precoce ou isolamento social, a questão de como as pessoas são afetadas não é um problema trivial, porisso é importante ter-se uma base do número de vítimas dessa enfermidade para se entender o impacto causado pelo  estado de saúde público. Essa enfermidade prejudicar a habilidade e eficiência na comunicação e uma vez estando com a audição comprometida a mente  tem que se esforçar mais para a aquisição de conhecimentos, afirma Lin e continua:

”Para cada adulto a perda auditiva pode prejudicar a habilidade e eficiência na comunicação e com uma audição comprometida a mente  tem que se esforçar mais para a aquisição de conhecimentos.”

Buscando ajuda

Segundo Frank Lin o grande problema é que as pessoas aceitam a perda auditiva como algo inevitável da idade e não buscam ajuda de um profissional da área de audiologia. O que ocorre  normalmente é que a perda auditiva se manifesta de um modo lento, o que se torna fácil de ser ignorada e quando a pessoa se inteira do problema, já está acostumada a ele. 

“Quando uma pessoa está suspeitando de ter perda auditiva, aconselha-se a fazer uma consulta com um audiologista, imediatamente, e caso o diagnóstico seja confirmado, faz-se necessário submeter-se a um tratamento o mais rápido possível. O uso de aparelho auditivo tem comprovado ser um tratamento efetivo sem nenhum risco para o paciente, declara Frank Lin.

Mulheres e negros são mais protegidos

Mulheres e negros são menos prejudicados com perda auditiva que outros grupos, conforme a pesquisa realizada. Segundo Frank Lin o estrogêneo que protege a audição é proveniente da mesma célula que escurece a pele, o qual tem um papel importante na prevenção de perda auditiva.

Os pesquisadores usaram dados da National Health and Nutritional Examination Surveys de 2001-2008 com todos os participantes de 12 anos e acima dessa idade, os quais tiveram suas audições testadas durante um certo período de tempo. 

A pesquisa teve como objetivo apresentar a situação auditiva da população americana e a mesma foi publicada pelos Archives of Internal Medicine in November 2011.

Fontes: www.businessweek.com e www.latimes.com

Por favor use nossos artigos

Você será sempre bem vindo para indicar ou usar nossos artigos. A única restrição é que você forneça um link direto para o artigo específico que usar na página que nos citou/indicou.

Você não poderá, Infelizmente, usar nossas fotos, uma vez que nós não temos copyright delas, mas temos o direito de usá-las em nossa website