Aquisição de aparelho auditivo em diferentes países

As condições de aquisição de aparelhos auditivos variam de um país para outro.

A aquisição e distribuição de aparelhos auditivos, na maioria dos países, é de âmbito particular, contudo em alguns desses países pessoas com problemas auditivos são contempladas pelo subsídio dos serviços públicos, os quais cobrem todas as despesas envolvidas, já em outros países essas despesas não são arcadas pela assistência de saúde pública.


Nesse artigo voce pode obter uma visão geral das condições e regulamentos para obtençäo de um aparelho auditivo em diferentes paíse, principalmente na Europa e Estados Unidos.

Lista de espera

 A lista de espera por um exame e aparelho auditivo vari a de um país para outro. O tempo de espera vai depender se o tratamento vai ser feito pela assistência pública ou particular. Em países em que aparelhos auditivos são oferecidos pela rêde de saúde pública pode levar de duas semanas até mêses. A lista de espera para vários tratamentos , incluindo o tratamento auditivo em muitos paíse, são são normalmente publicados na internete. Já na rêde particular não há lista de espera.

Há vários motivos para uma lista de espera tão demorada, dentre eles:

Muitas pessoas procuram ajuda para seu problema de perda auditiva, uma vez que extremamente difícil continuar trabalhando quando se tem problema auditivo e conequentemente de comunicação.
Com o avanço da tecnolgia o uso de aparelho auditivo pode ajudar muito as pessoas com perda auditiva leve.
A longevidade humana tem aumentados nos últimos anos e as pessoas idosas têm tido uma vida mais ativa , o que se torna necessário, para uma qualidade de vida saudável, o uso de aparelho auditivo.
Usuários de aparelho auditivo usam seus aparelhos com mais frequência e por isso necessitam mantê-los em boas condições e enviá-los para serem ajustados e reparados, frequentemente.
Pessoas com problema de audição procuram logo ajuda, algo que não acontecia anterirormente.

Na maioria dos hospitais a lista de espera varia muito de um grupo de pacientes para outro. Crianças, jovens e trabalhadores frequentemente têm prioridade, em face aos aposentados.

Saiba mais: