A website número 1 no mundo em audição e perda auditiva
Desde 1999

27 de novembro de 2018

Crianças com deficiência auditiva são mais vulneráveis a bullying

Crianças e adolescentes, com deficiência auditiva, experimentam níveis mais elevados de bullying do que crianças e adolescentes sem deficiência auditiva, aponta estudo.

Crianças com deficiência auditiva são mais vulneráveis a bullying

Crianças com dificuldades, tipo deficiência auditiva, enfrentam índices mais elevados de bullying, aponta estudo americano. Das crianças com deficiência auditiva, 38,7% delas, e 50% dos adolescentes com deficiência auditiva experimentam bullying.

O dobro da população em geral

O estudo comparou crianças de 7 a 11 anos de idade, e adolescentes de 12 a 18 anos de idade que tinham deficiência auditiva com crianças e adolescentes sem deficiência auditiva.  Os adolescentes com deficiência auditiva, 50%, tinham experimentado bullying, enquanto que 28% dos adolescentes sem deficiênica auditiva tinham experimentado bullying. Já 38,7% de crianças com deficiência tinham sido alvo de bullying, comparado a 33% das crianças sem deficiência auditiva. O percentual de crianças com deficiência auditiva, que sofriam bullying, era menor que os adolescentes com essa mesma deficiência.

Tipos de bullying

Crianças com deficiência auditiva estão têm grande  risco de sofrerem ataques de bullying, devido o fato de serem “diferentes” da população em geral, aponta estudo. Segundo a pesquisa, mais de 25% de adolescentes, com deficiência auditiva, sentem-se excluídos de atividades sociais, enquanto que apenas 5% dos adolescentes sem deficiência auditiva vivenciam exclusão social. Adolescentes com deficiência auditiva enfrentam também um risco alto de ameaça (17,5%) comparado com adolescentes sem deficiência auditiva (3,6%). Outros tipos de bullying estão voltados para prejuízos de bens, e danos morais.

“Às vêzes esses adolescentes não entendem o trocadilho, o jogo de palavras, o humor ou até mesmo quando alguém fala algo baixinho, ou quando estão em ambiente ruidoso, onde  estudantes com deficiência auditiva não captam o que foi dito. Isso pode causar neles uma sensação de estarem à margem do grupo,” afirma a Dra. Andrea Warner-Czyz, pesquisadora do estudo, e Professora assistente da School of Behavioural e Brain Sciences at the University of Dallas, nos Estados Unidos.

O estudo verificou também o motivo pelo qual os participantes sofriam ataques de bullying. Cerca de 45% deles não sabiam o porquê, e 20% disseram que era por conta de deficiência auditiva ou por terem implante coclear; e 20% afirmaram que era por causa do modo como agiam, ou de sua aparência.

Sobre o estudo

O estudo incluiu crianças e adolescentes que tinham implante coclear, ou usavam aparelho auditivo, as quais estavam registradas em programa educacional. Os participantes concluíram a pesquisa 2009 National Crime Victimization Survey’s School Crime Supplement, e os resultados foram comparados a dados nacionais de crianças e adolescentes da população em geral, como também crianças e adolescentes sem deficiência auditiva.

Fontes:www.utdallas.edu  e “Effect of Hearing Loss on Peer Victimization in School-age Children” in Sage Pub Journals in 2018.

Por favor use nossos artigos

Você será sempre bem vindo para indicar ou usar nossos artigos. A única restrição é que você forneça um link direto para o artigo específico que usar na página que nos citou/indicou.

Você não poderá, Infelizmente, usar nossas fotos, uma vez que nós não temos copyright delas, mas temos o direito de usá-las em nossa website