06 Julho 2021

Deficiência auditiva grave aumenta risco de demência

Quanto mais severa for a deficiência auditiva, maior será o risco de demência, sugere estudo coreano. E isso ocorre, principalmente, entre indivíduos com idade inferior a 65 anos. Uma deficiência auditiva grave aumenta risco de demência.
Deficiência auditiva  grave aumenta risco de demência

Um estudo coreano mostrou que o impacto de deficiência auditiva na demência depende da gravidade de deficiência auditiva. Quanto mais severa for a deficiência auditiva, maior será o risco de demência , apontam dados do estudo. O estudo mostrou também que o risco relacionado à demência, quando se tem deficiência auditiva grave, aumenta, principalmente, entre pessoas com idade inferior a 65 anos.

No estudo, foi apontado um risco de 1,3 vezes mais elevado de adquirir demência quando se tem deficiência auditiva grave ou profunda, comparado a indivíduos com audição normal.
Para indivíduos com idade inferior a 65 anos, e com deficiência auditiva grave, a cifra era de 1,6 a 1,9 vezes mais elevada de risco de adquirir demência, quando estes tinham uma deficiência auditiva grave dependendo, pois, da complexidade da deficiência auditiva.

O número de participantes do estudo era de 382.404 mil, destes 191.202 mil foram  registrados como pessoas com deficiência auditiva grave e um outro montante dos participantes, ou seja, 191.202 mil correspondia a um número de pessoas com audição normal.

Níveis de deficiência auditiva grave

No estudo, a deficiência auditiva grave foi classificada em três grupos segundo a gravidade.

Segundo o registro nacional coreano de deficiência, Korean National Disability Registry (NDR),o nível de deficiência auditiva profunda-grave era classificado em seis níveis:  1.º nível de dificuldade auditiva, deficiência auditiva bilateral ≥ 90 dB (decibéis) e deistúrbio da fala;  2.º nível, deficiência auditiva bilateral ≥ 90 dB; 3.º nível, deficiência auditiva bilateral ≥ 80 dB; 4.º nível, deficiência auditiva bilateral HL ≥ 70 dB, 5.º nível, deficiência auditiva bilateral ≥ 60 dB; O 6.º nível de dificuldade auditiva ipsilateral ou deficiência grave assimétrica foi definido como o pior lado da deficiência auditiva de 80 dB, ou acima disso, e deficiência auditiva do outro lado de 40 dB, ou acima disso.

Entre os que tinham deficiência auditiva, 72.090 mil participantes foram classificados como tendo de 1.º  a  3.º  nível de dificuldade voltada para deficiência auditiva, enquanto que 86.905 mil participantes foram classificados como tendo de 4.º e 5.º nível de dificuldade com deficiência auditiva. O número de participantes do 6.º nível de dificuldade auditiva era de 32.207 mil.

Dados do estudo

Esse estudo usou dados a nível nacional da NHID, e o mesmo foi gerenciado por  Korean National Health Insurance Service (KNHIS) e Korean National Disability Registry (NDR). Limiares de tom puro foram obtidos através  de médias de tom puro de quarto frequências (0,5 kHz; 1kHz; 2 kHz e 4 kHz).

O estudo “Association between the severity of hearing loss and the risk of dementia within the 2010–2017 national insurance service survey in South Korea” foi publicado na revista científica Scientific Reports.

Fontes: pubmed.ncbi.nlm.nih.gov e the Journal Scientific Reports

Saiba mais:

Receba nossas notícias sobre audição

Se você deseja receber notícias nossas sobre audição e outros assuntos relacionados à audição, é só se inscrever no nosso boletim informativo.
Será que você passa em nosso teste auditivo?
Tente fazer nosso teste auditivo
Será que você passa em nosso teste auditivo?
Tente fazer nosso teste auditivo
Ouça a perda auditiva
Ouça a perda auditiva
Receba notícias atualizadas da Hear-it.