A website número 1 no mundo em audição e perda auditiva
Desde 1999

25 de fevereiro de 2019

Deficiência auditiva não tratada na União Europeia custa mais que todo seu orçamento

Aproximadamente 22.6 milhões de pessoas, na União Europeia (UE) vivem com deficiência auditiva não tratada. E deficiência auditiva não tratada, na União Europeia, custa 185 bilhões anualmente. Isso representa uma cifra de 25 bilhões de euros a mais que o orçamento da União Europeia de 2018. Os custos estão relacionados ao nível inferior de qualidade de vida, e ao alto índice de desemprego entre pessoas com deficiência auditiva.

Deficiência auditiva não tratada na União Europeia custa mais que todo seu orçamento

Um novo e extensivo estudo, “Hearing Loss – Numbers and Costs”,(Deficiência Auditiva  - Números e Custos),conclui que deficiência auditiva, não tratada, custa 185 bilhões de euros na União Europeia, anualmente. Os resultados realizados com detalhes e conclusões do relatório serão apresentados num debate, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, Bélgica dia 6 de março, por  ocasião do Dia Mundial da Audição, 3 de março.

Qualidade de vida e queda de produtividade

O nível inferior de qualidade de vida, devido deficiência auditiva não tratada custa a União Europeia 130 bilhões de euros anualmente. A queda de produtividade, na sociedade, devido ao alto índice de desemprego entre pessoas com deficiência auditiva custa 55 bilhões de euros anualmente na União Europeia. Esse total é de 185 bilhões de euros. Os custos não cobrem despesas extras com assistência médica causada por deficiência auditiva.

Deficiência auditiva é definida pela Global Burden of Disease research group (GBD), Carga Global da Doença  como uma deficiência auditiva acima de 35 decibéis (dB).

Deficiência auditiva custa para a Europa, e todos os países que não fazem parte da União Europeia, 216 bilhões de euros, anualmente.

O relatório aponta que o uso de aparelho auditivo, e outros instrumentos auditivos melhoran a saúde, e aumenta a qualidade de vida. É um fato também notório que pessoas com deficiência auditiva não tratada têm grande risco de isolamento social, depressão, declínio cognitivo, e demência, enquanto que pessoas que tratam sua deficiência auditiva não experimentam tal risco, chegando a ser comparadas com indivíduos sem deficiência auditiva.

Há 34.4 milhões de pessoas com deficiência auditiva (>35 dB) na União Europeia. Mais de 22 milhões não tratam da deficiência auditiva, e apenas um terço das pessoas na Europa, com deficiência auditiva, usam aparelho auditivo ou lançam mão de outro tipo de suporte auditivo.  Essa cifra é maior que a população da Áustria, Finlândia, Irlanda e Lituânia. Com a expectativa de vida da população que tem crescido, e com o surgimento precoce de deficiência auditiva devido ao aumento de exposição a ruídos, esse número irá aumentar nos anos próximos.

O relatório “Hearing Loss – Numbers and Costs”, (Deficiência Auditiva - Números e Custos), é uma pesquisa-meta que tem sido realizada e comparada com centenas de estudos científicos, e também com documentos nas últimas décadas acerca da importância e consequência de perda auditiva, uso e benefícios de aparelho auditivo.

Cheque sua udição

“O estudo científico mostra, claramente, que deficiência auditiva, não tratada, é a maior questão de saúde com impacto social e econômico significativo na nossa sociedade. Foi apaontado também que vale a pena checar e tratar a audição, e isso vale tanto para o indivíduo, como para a sociedade”, afirma o secretário geral da Hear-it AISBL, Kim Ruberg, o qual publicou o relatório.

“Se você acha que tem deficiência auditiva, aconselho que procure checar sua audição. Você pode começar checando sua audição através do aplicativo “Check your hearing” da Organização Munidal da Saúde (OMS). Você pode também testar sua audição online na website da Hear-it, www.hear-it.org No entanto, caso você suspeite que esteja com dificuldades auditivas, recomendo que faça um teste auditivo com um audiólogo, afirma Kim Ruberg.

O Dia Mundial da Audição é realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no dia 3 de Março de cada ano, e tem como objetivo conscientizar as pessoas a se prevenirem contra surdez e deficiência auditiva. O evento objetiva-se também a promover cuidados com o ouvido e audição no mundo inteiro. O tema do Dia Mundial da Audição 2019 é "Cheque sua udição".

O relatório “Hearing Loss – Numbers and Costs”, (Deficiência Auditiva - Números e Custos) foi realizado pela Hear-it AISBL, pela Professora Emérita Bridget Shield de uma universidade  de Londres, Brunel University in London e com a assistência do Professor Mark Atherton, da mesma universidade.  A Professora  Bridget Shield  compilou, em 2006, os primeiros relatórios para a Hear-it AISBL: “Evaluation of the Social and Economic Costs of hearing Impairment” (Análise de Custos Econômicos e Sociais de Deficiência Auditiva).

Relatório
Relatório " Hearing Loss - Number and Costs"(pdf)
Download kit de imprensa sobre o relatório (pasta zipada)

 

Por favor use nossos artigos

Você será sempre bem vindo para indicar ou usar nossos artigos. A única restrição é que você forneça um link direto para o artigo específico que usar na página que nos citou/indicou.

Você não poderá, Infelizmente, usar nossas fotos, uma vez que nós não temos copyright delas, mas temos o direito de usá-las em nossa website