30 Outubro 2019

Enxaqueca aumenta risco de distúrbios no ouvido interno

Enxaqueca pode estar associada a desordens na cóclea no ouvido interno, como também tinnitus e deficiência auditiva repentina, aponta estudo.

Um estudo taiuanês descobriu que enxaqueca aumenta risco de tinnitus e surdez repentina. O estudo revelou que pessoas com enxaqueca contam com um risco três vezes maior de ter tinnitus.

O risco de desordem na cóclea, principalmente, tinnitus é mais elevado para indivíduos com histórico de enxaqueca, aponta estudo. A cóclea está localizada no ouvido interno.

Taxas de incidência de desordem coclear eram mais elevadas em pacientes com histórico de enxaqueca, quando comparado com o grupo de controle. Pacientes com histórico de enxaqueca contam com risco 3,3 vezes mais elevado de ter tinnitus, 1,22 vez de aumento de risco de surdez súbita  vez de e 1, 03 de risco de perda auditiva sensorioneural.

Sobre o estudo

O estudo usou dados da 1.056 pacientes taiuanêses registrados na Database de 2005, Taiwan Longitudinal Health Insurance Databas, os quais foram diagnosticados com enxaqueca entre 1996 e 2012. Tais pacientes foram  comparados com o grupo de controle de 4.224 pessoas.

O estudo foi publicado na revista de otorrinolaringologia, JAMA, Otolaryngology–Head & Neck Surgery.

Fontes: JAMA Otolaryngology–Head & Neck Surgery e www.clinicalpainadvisor.com