02 Julho 2018

Estreita correlação entre deficiência auditiva não tratada e demência

Vários estudos científicos têm mostrado que existe uma estreita correlação entre deficiência auditiva não tratada e risco de desenvolver demência.

Estudos revelam que pessoas idosas que disseram ter deficiência auditiva, e não usam aparelho auditivo, encontram-se em grande risco de contrair demência e declínio cognitivo.

Alguns estudos mostraram que o uso de aparelho auditivo elimina o aumento de risco de contrair demência. Para os usuários de aparelho auditivo, investigados durante os estudos, não havia elevados  riscos, chegando a ser comparados às pessoas que reportaram não ter deficiência auditiva.

Por que essa correlação?

Alguns pesquisadores sugerem que a redução audiológica, inserida no cérebro, pode contribuir para um declínio cognitivo e demência. Outros, portanto, sugerem que uma patologia frequente pode causar doença, ou que o esforço de decodificação de sons durante anos pode sobrecarregar o cérebro das pessoas através de deficiência auditiva, tornando-as mais vulneráveis contrair demência.

Uma outra teoria afirma que deficiênicia auditiva pode levar à demência, na medida em que os indivíduos tornam-se, socialmente, mais isolados. Fator esse conhecido como risco de se contrair demência e outros problemas cognitivos.

Ler mais

Deficiência auditiva e demência
Por que existe uma associação entre deficiência auditiva e demência?
O uso de aparelho auditivo reduz risco de demência

 

Receba nossas notícias sobre audição

Se você deseja receber notícias nossas sobre audição e outros assuntos relacionados à audição, é só se inscrever no nosso boletim informativo.
Será que você passa em nosso teste auditivo?
Tente fazer nosso teste auditivo
Será que você passa em nosso teste auditivo?
Tente fazer nosso teste auditivo
Ouça a perda auditiva
Ouça a perda auditiva
Receba notícias atualizadas da Hear-it.