22 Julho 2020

Estudo aponta que aparelho auditivo desacelera declínio cognitivo

Vários estudos realizados recentemente têm mostrado que aparelhos auditivos reduzem, ou desaceleram declínio cognitivo. Um estudo australiano confirmou tais resultados em pesquisas recentes.

Pesquisadores de uma universidade na Austrália, University of Melbourne in Australia, testaram o uso de aparelhos auditivos em aproximadamente 100 adultos entre 62 a 82 anos de idade que tinham deficiência auditiva.

A audição dos participantes como também função cognitiva, percepção da fala, qualidade de vida, atividade física, solidão, humor e assistência médica foram analisados  18 meses antes e depois de terem seus aparelhos auditivos adaptados.

Resultados do estudo

Após 18 meses de uso de aparelho auditivo, os pesquisadores descobriram que a percepão da fala, dificuldade para ouvir e qualidade de vida tinham proporcionado uma grande melhora para os participantes.

Quase todos os participantes mostraram também um aprimoramento, significante, na saúde, ou estabilidade em  executar função como habilidade mental para planejar, organizar informação e cumprir tarefas.

Melhora sobretudo entre mulheres

No estudo, principalmente as mulheres mostraram uma melhora expressiva ao trabalhar a memória( usando o raciocínio e a capacidade de decisão), como também na maioria de funções cognitivas analisadas.

O estudo mostrou que o uso de aparelho auditivo estava associado, diretamente, ao melhoramento significativo da função cognitiva, e revelou também que as mulheres eram mais disciplinadas quanto ao uso de aparelhos do que os homens.

O estudo “The Effect of Hearing Aid Use on Cognition in Older Adults: Can We Delay Decline or Even Improve Cognitive Function?” foi publicado na revista científica Journal of Clinical Medicine.

O uso de aparelho auditivo reduz declínio cognitivo

Fontes: www.eurakalert.org e  the Journal of Clinical Medicine

Receba notícias atualizadas da Hear-it.