30 September 2019

Há muitas consequências profissionais negativas quando se experimenta deficiência auditiva não tratada

A maioria das consequências profissionais de deficiência auditiva, não tratada, pode ser curada através de tratamento profissional voltado para deficiência auditiva. Pessoas que tratam sua deficiência auditiva com aparelho auditivo, ou implantes auditivos, experimentam um progresso considerável na qualidade de vida e saúde.

Pessoas que vivem com deficiência auditiva não tratada experimentam uma série de consequências negativas relacionadas à saúde profissional, vida social e situação econômica. O uso de aparelhos auditivos , ou outras alternativas auditivas, eliminam , ou reduzem em grande parte as consequências profissionais negativas de dificuldades auditivas. Isso é comprovado em um extensivo estudo científico “Hearing Loss – Numbers and Costs” realizado pela Professora emérita Bridget Shield, Brunel University in London com apoio do Professor Mark Atherton, Brunel University, em Londres.

Saúde física e mental

Deficiênca auditiva não tratada tem uma série de efeitos negativos na saúde física e mental. Na pesquisa científica, foi revelada que deficiência auditiva não tratada aumenta risco de de depressão, como também uma série de doenças crônicas, como por exemplo doença  cardiovascular. Deficiência auditiva não tratada está também relacionada ao aumento de declínio cognitivo.

Vida social

Pessoas que vivem com deficiência auditiva não tratada experimentam, normalmente, fadiga, fraqueza , isolamento social, e redução de atividade física. Deficiência auditiva não tratada afeta também o relacionamento com familiares e pode levar ao isolamento social.

Trabalho e rendimentos

O estudo revelou que há uma evidência considerável que pessoas com deficiência auditiva ganham, em média, significantemente bem menos do que pessoas com audição normal. O estudo também revelou que pessoas com deficiência auditiva não tratada experimentam taxa de desemprego maior do que pessoas sem deficiência auditiva, como também aposentadoria antecipada. E uma menor exigência no trabalho está relacionada a rendimento médio de pessoas com deficiência auditiva, que é inferior a pessoas com audição normal.

Qualidade de vida

Em geral, deficiência auditiva não tratada tem um forte impacto negativo na qualidade de vida. Quanto maior for a gravidade de deficiência auditiva, maior será a perda na qualidade de vida, revela estudo.

Tratamento voltado para deficiência auditiva ajuda

Pessoas que tratam sua deficiência auditiva com aparelho auditivo, ou outras alternativas auditivas, não experimentam, normalmente, as mesmas consequências profissionais negativas. E Pessoas que tratam de sua deficiência auditiva experimentam melhor saúde física e mental e não experimentam aumento de declínio cognitivo, comparado a pessoas com audição normal.

Pessoas que usam aparelho auditivo, ou outras alternativas auditivas afirmaram ter um nível de vida social e de relacionamento familiar bem melhor e mais elevado.

Usuários de aparelho auditivo ganham significantemente mais do que pessoas com deficiência auditiva que não usam aparelho auditivo. A diferença entre os dois grupos aumenta com a seriedade de deficiência auditiva, e taxas de desemprego de não usuários são aproximadamente o dobro comparadas a de usuários de aparelho auditivo.

Cheque sua audição

“O estudo revela que deficiência auditiva tem sérias consequências profissionais negativas, e que tratar a deficiência auditiva com aparelho auditivo ou implantes auditivos pode  solucionar ou aliviar as consequeências negativas”, afirma Kim Ruberg, Secretário Geral da Hear-it AISBL, responsável pela publicação do estudo.

“Se você desconfia que tem deficiência auditiva, aconselhamos que faça um exame auditivo com um profissional da área”.

Relatório
Relatório " Hearing Loss - Number and Costs"(pdf)
Download kit de imprensa sobre o relatório (pasta zipada)