10 Dezembro 2019

Idosos que usam aparelho auditivo são mais saudáveis

O uso de aparelho auditivo reduz risco e adia diagnósticos de uma série de enfermidades relacionadas à idade entre adultos com deficiência auditiva, aponta estudo.

Um estudo americano revelou que o uso de aparelhos auditivos tanto reduz risco, como adia diagnósticos de demência, Alzheimer, depressão, ansiedade e lesões provocadas por queda  entre idosos com deficiência auditiva.

Reduzindo risco

O risco de uma pessoa ser diagnosticada com Alzheimer/demência, ansiedade/depressão e lesões provocadas por queda, entre idosos com deficiência auditiva que usam aparelho auditivo gira em torno  de 11% a 18% mais baixo (proporcionalmente 0,82; 0,89 e 0,87, respectivamente) comparado aos que não usam aparelho auditivo, a proporção é 1,00, segundo estudo da Universidade de Michigan (University of Michigan).

Adiando diagnósticos

O estudo mostrou também que o uso de aparelho auditivo adia diagnóstico. Dentro de um período de três anos de diagnóstico de deficiência auditiva, a percentagem elevada de Alzheimer ou demência, depressão, ansiedade ou queda permaneceu isenta.

Sobre o estudo

O estudo contou com 114.862 pessoas com 66 anos de idade e acima disso diagnosticadas com deficiência auditiva. Dos participantes do estudo, 14.109 (12,3%)  usavam aparelho auditivo.

O objetivo do estudo era investigar a associação entre aparelho auditivo e o tempo para diagnóstico de Alzheimer ou demência, ansiedade ou depressão e lesões provocadas por queda entre adultos com 66 anos de idade e acima disso, num período de 3 anos de diagnóstico de deficiência auditiva.

O estudo “Can Hearing Aids Delay Time to Diagnosis of Dementia, Depression, or Falls in Older Adults?“
foi publicado na revista The Journal of The American Geriatrics Society.

Fontes: www.onlinelibrary. wiley.com e The Journal of The American Geriatrics Society

Saiba mais:
Receba notícias atualizadas da Hear-it.