Implantes são economicamente eficientes e melhoram a qualidade de vida

Vários estudos científicos, ao longo de 20 anos, têm mostrado que implantes cocleares e dispositivo de condução óssea são economicamente eficientes e melhoram a qualidade de vida.

Implantes auditivos não apenas melhora a audição e qualidade de vida, no caso da pessoa ter deficiência auditiva, como também representa um investimento para a sociedade. Muitos estudos científicos, nos últimos anos, têm mostrado que implantes são formas de investimentos de vários modos, e isso inclui implantes unilaterais e bilaterais.

O processo que envolve implante e reabilitação é custoso, no entanto, vale a pena fazer esse tipo de investimento, uma vez que a pessoa com o dispositivo é capaz de ouvir, participar e contribuir grandemente para a sociedade. Ao contrário isso não é possível. Custos sociais , incluindo pensões e segurança social, podem ser reduzidos como resultado de um implante, o que representa grande economia a sociedade.

Em relação a crianças e jovens, investimentos com implantes bilaterais significam muito para a sociedade, a longo prazo. Para adultos tem sido mostrado em vários estudos científicos, recentes, que a reabilitação da deficiência auditiva reduz risco de declínio cognitivo, incluindo demência e depressão. Sendo assim, existe uma redução significativa de custos voltados para tais condições.

Qualidade de vida

Muitos estudos científicos têm mostrado que implantes trazem grandes resultados na qualidade de vida e benefícios para os usuários e sua família, como também abre portas de oportunidades para trabalho, o que está associado aos benefícios econômicos.

Implantes melhoram, comumente, a qualidade de vida porque:

  • Melhoram a compreensão e a habilidade de captar sons
  • Melhoram a habilidade de participar e seguir conversas
  • Melhoram a habilidade de participar da vida familiar e atividades sociais
  • Melhoram a habilidade de participar das atividades educacionais, treinamentos, bem como, atividades no trabalho