14 Abril 2022

OMS emitiu um padrão internacional de segurança para lugares e eventos

Sob o tema “Para ouvir bem, cuide bem de sua saúde!”, em inglês, “To hear for life, listen with care!” a Organização Mundial da Saúde (OMS), emitiu um padrão internacional de segurança para lugares e eventos. O padrão se aplica a lugares e atividades com som alto.
OMS emitiu um padrão internacional de segurança para lugares e eventos

Mais de um bilhão de pessoas de 12 a 35 anos de idade correm risco de perderem a audição devido a exposição excessiva a som alto e outros tipos de entretenimento que envolvem som, segundo OMS.

“Milhões de adolescentes e jovens encontram-se em risco de perder a audição devido ao uso de instrumentos de som não recomendáve. E isso ocorre por conta dos jovens exporem-se a níveis prejudiciais de som em locias como boates, bares, shows e eventos esportivos”, afirma Dra. Bente Mikkelsen, Diretora do Departamento de Doenças não Transmissíveis da OMS.

”O risco é muito intenso quando se trata de exposição a som, uma vez que os eventos não proporcionam uma certa segurança, o que vem a contribuir, desse modo, para risco de deficiência auditiva. O novo padrão da OMS oferece uma melhor segurança a jovens para desfrutarem de suas atividades de entretenimento, acrescenta a Dra. Bente Mikkelsen.

Será que você passa em nosso teste auditivo?
Tente fazer nosso teste auditivo >
Será que você passa em nosso teste auditivo?
Tente fazer nosso teste auditivo >
Ouça a perda auditiva
Ouça a perda auditiva

Seis recomendações

O padrão mundial de escuta segura em lugares e eventos destaca seis recomendações para implementação de lugares e eventos seguros. O objetivo dessa iniciativa é minimizar o risco de deficiência auditiva de frequentadores, desses ambientes e, ao mesmo tempo, preservar a alta qualidade de som como também proporcionar uma experiência sonora agradável.  

As seis recomendações são:

  • Manter um nível  máximo de som, 100 decibéis
  • Monitorar ao vivo  níveis de gravação de som usando equipamento calibrado com funcionários competentes
  • Melhorar os lugares acústicos e sistema de som para garantir uma qualidade de som agradável e uma escuta segura
  • Disponibilizar protetor auditivo pessoal para o público, incluindo instrução de como usá-lo
  • Acessar área de silêncio para descanso e, desse modo, minimizar risco com danos auditivos
  • Disponibilizar treinamento e informação para a equipe de trabalho

 
O padrão de segurança foi desenvolvido através da  iniciativa da  OMS, “Torne a Escuta Segura” em inglês (WHO’s Make Listening Safe), cujo objetivo é melhorar práticas de escuta, especialmente, entre jovens.

Deficiência auditiva causada pode ser curada

Exposição a som alto causa deficiência auditiva temporária ou tinnitus, no entanto, uma exposição prolongada ou repetida pode levar a dano auditivo permanente resultando em deficiência auditiva irreversível.

Jovens podem proteger melhor a audição:

  • Ao conservar um  volume baixo em seus instrumentos de som
  • Ao usar fones de ouvido e headphones bem adaptadados, e se possível,  com cancelamento de ruído
  • Ao usar protetores auditivos em ambientes ruidosos
  • Ao fazer um check-up da audição com  frequência
  • Ao defender o padrão global de segurança de escuta

A OMS incentiva as autoridades para desenvolverem e reforçarem a legitimação de segurança de escuta, como também intensificar a conscientização  sobre os riscos de deficiência auditiva.  O setor privado pode incluir recomendações da OMS sobre instrumentos de escuta segura, tanto em  em seus produtos como em  locais e eventos.

Pesquisa apoia o padrão

Uma pesquisa realizada entre o público jovem teve apoio do modelo citado anteriormente. Os participantes da pesquisa eram recrutados através da mídia social, e 2.264 indivíduos de 13 a 35 anos de idade completaram o questionário da pesquisa.

A pesquisa mostrou que:

  • 82% dos entrevistados valorizavam  locais de entretenimento com espaço tranquilo em que eles pudessem se ausentar do ruído.
  • 78% dos entrevistados mostraram ter a necessidade de área tranquila em locais de entretenimento
  • 53% dos entrevistados afirmaram que locias de entretenimento não deveriam decidirem deliberadamente sobre o nível de som a ser tocado.

Sobre proteção auditiva o estudo revelou que:

  • 50% dos entrevistados estavam dispostos a pagar por proteção auditiva
  • 49% dos entrevistados afirmaram que protetores auditivos eram desconfortáveis
  • 52% dos entrevistados afirmaram que protetores auditivos interferiam em seu prazer musical

Os resultados da pesquisa encontram-se no artigo “Attitudes towards Safe Listening Measures in Entertainment Venues: Results from an International Survey among Young Venue-Goers” publicado na revista científica International Journal of Environmental Research and Public Health.

Leia mais sobre o modelo internacional de escuta segura em locais e eventos aqui:
https://www.who.int/news/item/02-03-2022-who-releases-new-standard-to-t…

Leia mais acerca dos resultados da pesquisa aqui: https://www.mdpi.com/1660-4601/18/23/12860
Fontes: https://www.who.int and https://www.mdpi.com

Leia mais:

Receba nossas notícias sobre audição

Se você deseja receber notícias nossas sobre audição e outros assuntos relacionados à audição, é só se inscrever no nosso boletim informativo.
Receba notícias atualizadas da Hear-it.