A website número 1 no mundo em audição e perda auditiva
Desde 1999

15 de maio de 2018

Pessoas temem efeitos de deficiência auditiva no trabalho

Mais da metade das pessoas que vive com surdez e deficiência auditiva sente que não pode falar acerca disso no ambiente de trabalho, segundo uma pesquisa feita pela ação de caridade no Reino Unido, Action on Hearing Loss.

Pessoas temem efeitos de deficiência auditiva no trabalho

Dos entrevistados do Reino Unido, 54% responderam para um estudo britânico que preferem encobrir sua surdez ou deficiência auditiva de seus empregadores. Aproximadamente nove de dez (87%) daqueles que não falam acerca de sua deficiência auditiva no ambiente de trabalho, disseram que têm evitado falar para os colegas, enquanto seis de dez (62%) têm adiado o tempo para falar com seus empregadores.

A terça parte dos que achavam que não podiam falar sobre sua deficiência auditiva, disseram que agiam desse modo devido ao medo de serem tratados injustamente no trabalho. E 60% disseram que achavam que as outras pessoas iam considerá-los incompetentes. Já 42% não fizeram nenhuma menção a respeito disso, porque o ambiente de trabalho não era capaz de ajudá-los.

Estresse e isolamento

Dos entrevistados, 79% responderam na entrevista que eles se sentiam estressados e dois terços disseram que eles tinham experimentado isolamento no ambiente de trabalho. E 65% dos participantes sentiam-se isolados no trabalho por conta de surdez ou deficiência auditiva.

Medo das consequências no trabalho

Quase que um quinto dos entrevistados (18%), encobria sua deficiência auditiva, devido ao fato de acharem que poderiam perder seu trabalho. Dos entrevistados, 18% disseram que foram comunicado pelo empregador que seria melhor pararem de trabalhar. E 12% sentiam-se pressionados a reduzir a carga horária de trabalho.

Candidatar-se a um trabalho

Dos entrevistados, 44% responderam ter se candidatado a um trabalho, no entanto, não revelaram ter  deficiência auditiva. Quando eram indagados sobre o motivo para tal, mais da metade (51%) dos entrevistados disseram que ficavam preocupados com o fato de seus empregadores acharem que eles não eram competentes para o trabalho. E, 17% deles achavam que iam ser tratados de modo injusto, no ambiente de trabalho. Dos que tinham comunicado aos empregadores sobre a deficiência auditiva no período de recrutamento, 43% deles achavam que nunca, ou dificilmente, tinham recebido ajustos salarias razoáveis.

Aposentadoria

Deficiência auditiva era um fator decisivo para aposentadoria antecipada para mais  da metade, (56%) dos entrevistados. Para aqueles que se aposentavam antecipadamente, por conta de deficiência auditiva, aproximadamente três quartos, (72%) aposentavam-se porque  achavam que deficiência auditiva tornava  o trabalho estressante. E a quinta parte, (20%) não achava que seus empregadores davam ajustes  razoáveis para a audição deles.

Dados preocupantes

Essa pesquisa mostrou que apesar de existir 11 milhões de pessoas (uma a cada seis) no Reino Unido que vive com alguma forma de surdez e deficiência auditiva, muitas delas estão lutando desnecessariamente no ambiente de trabalho. E é  impressionante que em 2017, a despeito de muito trabalho ter sido realizado pelo governo e empregadores no sentido de encorajar mais a inclusão e acessibilidade, pessoas com surdez e deficiência auditiva sentem que não podem ser abertas a respeito disso, afirma Paul Breckell, chefe executivo da  Action on Hearing Loss.

Acerca da pesquisa

Action on Hearing Loss realizou a pesquisa com mais mil pessoas com deficiência auditiva com pessoas com a idade de 16 anos e acima disso em todo o Reino Unido. O estudo foi realizado online entre 20 de novembro a 29 de dezembro de 2017, como parte de uma campanha de caridade, charity’s Working for Change campaign. O objetivo da campanha era mudar a atitude do ambiente de trabalho em relação à surdez e deficiência auditiva.
 
Mais sobre a reportagem (em inglês)

Fonte:www.actiononhearingloss.org.uk

 

Por favor use nossos artigos

Você será sempre bem vindo para indicar ou usar nossos artigos. A única restrição é que você forneça um link direto para o artigo específico que usar na página que nos citou/indicou.

Você não poderá, Infelizmente, usar nossas fotos, uma vez que nós não temos copyright delas, mas temos o direito de usá-las em nossa website