A website número 1 no mundo em audição e perda auditiva
Desde 1999

07 de dezembro de 2017

A política europeia é convocada para ajudar na conscientização de deficiência auditiva

Oito organizações formaram a Coligação Europeia de Perda e Deficiência Auditiva, The European Coalition on Hearing Loss and Disability, e convocaram politicos europeus para ajudar no que tange à conscientização de deficiênica auditiva.

A política europeia é convocada para ajudar na conscientização de deficiência auditiva

Segundo a coligação, 10% da população total (52 milhões de pessoas) declararam ter experimentado perda auditiva, sendo que 73% procuraram ajuda médica, e 50% foram encaminhadas para profissionais da área auditiva.

Deficiência auditiva é um grande problema na sociedade europeia chegando mesmo a ameaçar o sistema de saúde e ajuda social, ao colocar uma grande pressão sobre estes, caso essa enfermidade não seja tratada. Tecnologias médicas inovadoras, como aparelhos auditivos e implantes auditivos podem minimizar esse problema.

É por isso que a ação de política europeia foi convocada para ajudar quanto a conscientização de deficiência auditiva, considerando os meios efetivos de prevenção, facilidade para essas tecnologias quando adequadas, melhorando o atendimento, e compartilhando melhor atendimento entre os Estados Membros.

A coligação convoca os Estados Membros da União Europeia:

1.    Para compartilhar os melhores procedimentos no cuidado auditivo, incluindo  medidas preventivas e programas de análise  realizados, antecipadamente, com o objetivo de identificar e diagnosticar deficiência auditiva.
2.    Para integrar estratégias voltadas  para o cuidado de deficiência auditiva, para cuidados principais do sistema de saúde que aborda antecipadamente e efetivamente a prevenção e a identificação.
3.    Para promover acesso a instrumentos auditivos, os quais incluem implante coclear, aparelhos auditivos e outros dispositivos assistenciais.
4.    Para remover limites de idade, como medida de ajuda para prevenir deficiência em pessoas idosas, tal como deficiência auditiva, afim de exercerem seus direitos sob  a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, United Nations Convention on the Rights of Persons with Disabilities, (CRPD).
5.    Para promover iniciativas efetivas, afim de melhorar o acesso à informação de pessoas com deficiência, levando em consideração instalações e edifícios  públicos,como também serviços  de áudio visual de mídia.
6.    Para assegurar educação e reconhecimento dos profissionais de cuidados auditivos em seus países.

A coligação solicita a Comissão Europeia e Câmara Municipal:

1.    Para tomar a iniciativa e assegurar que o acesso de profissionais de cuidados auditivos seja feito corretamente, incluindo diagnósticos, reabilitações, serviços e manuntenção.
2.    Para apoiar os estados membros ao coordenar políticas de saúde, e promover envelhecimento saudável.
3.    Para desenvolver  uma estratégia europeia sobre deficiência auditiva enfocando na igualdade, prevenção e reabilitação para uma vida cotidiana mais fácil de pessoas com deficiência auditiva, e assegurar que essa estratégia seja realizada por experts no campo de trabalho.
4.    Para lançar programas de conscientização de deficiência auditiva como causa de isolamento social , depressão e declínio da saúde mental e psicológica de pessoas idosas ,como também a importância de cuidados  auditivos geriátricos.
5.    Para investir  em pesquisas  sobre deficiência auditiva, prevenção, reabilitação e para compartilhar estudos relevantes e estatísticas.

Os membros da coligação

Os membros da coligação são:
Health First Europe (HFE)
The European Federation of Hard of Hearing People (EFHOH)
The European Association of Hearing Aid Professionals (AEA)
AGE Platform Europe
EURO-CIU
The European Hearing Instrument Manufacturers Association (EHIMA)
The Ear Foundation
The International Federation of ORL Societies (IFOS)

Manifesto (em inglês)

 

Por favor use nossos artigos

Você será sempre bem vindo para indicar ou usar nossos artigos. A única restrição é que você forneça um link direto para o artigo específico que usar na página que nos citou/indicou.

Você não poderá, Infelizmente, usar nossas fotos, uma vez que nós não temos copyright delas, mas temos o direito de usá-las em nossa website