Uma entre três crianças na fase escolar tem problema auditivo

Cerca de 35% das crianças na fase escolar, na Argentina, sofrem de perda auditiva, conforme uma pesquisa feita recentemente.

Testes feitos com 450 estudantes na idade de 6 a 13 anos, na Argentina, comprovaram que mais de 1/3 deles têm deficiência auditiva, cifra essa acima da expectativa. Em geral, dados de uma pesquisa semelhante mostraram que de 10 a 14% das crianças que têm problemas auditivos estão na fase escolar.

Os pesquisadores pediram as crianças para ouvirem e repetirem frases enquanto ruídos, de fundo, iam sendo aumentados. Quando esses ruídos chegaram a 15 dB ( decibéis), parte das crianças apresentaram dificuldades para responder corretamente as perguntas. O resultado dessa pesquisa foi que a média encontrada nessas crianças era de 47 dB (decibéis), o que é considerado uma perda auditiva moderada. O teste da fala em ambiente com ruído foi feito através da audiometria.

Razões encontradas

As razões encontradas para a alta incidência de perda auditiva, na Argentina, deve ser por causa de enfermidades tais como gripe mal curada que causa otitis e consequentemente a adenoide na garganta. Outro motivo levado em conta para perda auditiva é ouvir som alto. Esse foram os motivos encontrados pelos pesquisadores.

Sobre a pesquisa

O estudo foi realizado com 450 crianças de 6 diferentes escolas particulares na cidade de Buenos Aires e suas províncias, incluindo todos os grupos sociais. Tal pesquisa foi apoiada por Conicet, uma organização de pesaquisa tecnológica, a qual foi publicada na Logopedia Foniatría y audiología, the Spanish journal da terapia da fala e audiologia.

Fontes: www.diariolarepublica.com.ar; www.audioprotesistas.org